segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

vontadedanadadereouvirisso:


Impromptu N°4 em Dó sustenido menor, Op.66, Fantaisie-Impromptu.

Sobre Chopin? "Tirem os chapéus, senhores, um gênio!", dizia Schumann.
Sobre Allan Grando? Brasileiro, 25 anos, nascido em São Paulo, afina pianos desde os 14 anos de idade e é dono de um ouvido absoluto. Talento indiscutível, mas é bom lembrar: estuda piano 8 horas por dia, porque nenhum talento prescinde de esforço.

De tempos em tempos preciso reouvir certas coisas; mudo eu ou muda o dia, acabo sempre encontrando alguma coisa que não senti na vez anterior. O quanto há de novo dentro de mim é minha inquietação mais constante. Com os impromptus para piano, de Chopin, funciona exatamente assim. E tal como o nome mesmo diz, feito de improviso, quase sempre me renovo com as sensações que me vêm... depois, tal como meu nome diz, me refaço rejane: erre, depois vem o e, o jota, o a, o ene, o e, só aí que vem o resto, que pode ser um ponto.


Nenhum comentário: