terça-feira, 7 de junho de 2011

brevê

Fabiana
Composição: Geraldo Vandré
feita em homenagem à FAB (Força Aérea Brasileira)
Desde os tempos distantes de criança
numa força sem par do pensamento
tem sentido infinito e resultante

do que sempre será meu sentimento

todo teu, todo amor e encantamento
vertente, resplendor e firmamento
.
Vive em tuas asas, todo o meu viver
meu sonhar marinho, todo amanhecer.

Como a flor do melhor entendimento

a certeza que nunca me faltou
na firmeza do teu querer bastante
seja perto ou distante é meu sustento
de lamentos não vive o que é querente
do teu ser, no passado e no presente.
Vive em tuas asas, todo meu viver
meu sonhar marinho, todo amanhecer.

Do futuro direi que sabem gentes
de todos os rincões e continentes
que só tu sabes do meu querer silente
porque só tu soubeste, enquanto infante
das luzes do luzir mais reluzente
pertencer ao meu ser mais permanente.
Vive em tuas asas, todo o meu viver
meu sonhar marinho, todo amanhecer.

Pátria Amada Idolatrada Salve Salve
Composição: Geraldo Vandré

Se é pra dizer-te adeus,
pra não te ver jamais
eu, que dos filhos teus
fui te querer demais,
no verso que hoje chora
pra me fazer capaz
da dor que me devora
quero dizer-te mais,
que além de adeus
agora eu te prometo, em paz,
levar comigo afora o amor demais.


Amado meu sempre será

quem me guardou no seu cantar
,
quem me levou além do céu
,
além dos seus e além do mais
,
amado meu que além de mim se dá
,
não se perdeu, nem se perderá.


[breve homenagem a Geraldo Vandré,
o cara que há tempos mudou minha vida, me assinou Rejane, assinou meu brevê]



Nenhum comentário: