terça-feira, 20 de setembro de 2011

em dia

todo dia com a data, com a argola da lua cheia e co'a nhapa das três marias,sovo meu laço na fieira destes versos e emparelho os quatro ventos.

era inverno sim, eu perdido em mim
rabiscava uns versos pra enganar a dor
o tédio, o pranto, o tombo
e encantava mágoas, milongueando sonhos
mas havia em mim, um cismar doentio
de agregar estimas aos atalhos gastos
dos compadres músicos
repartindo as tralhas tendo o olhar recluso
somos dessa aldeia filhos de parteiras
na parelha injusta da cor
somos pensadores sem pedir favores
somos dessa plebe, febre de palavras
na fronteira oculta dos rios
somos cantadores sem pedir favores
caso esta biboca, cova da desova
dilarece o fruto, mastigando o gulo
o sumo, o tudo, o nada
pego essa pandilha e engravido a rima
se amor der sombra, a sesteada é pouca
pra escorar no esteio, os livros, os arreios
o riso humano, o cusco, os ossos
e talvez, amigos, milongueando uns troços.
Milongueando uns troços, Mauro Moraes, voz Bebeto Alves
Gaudêncio sete luas, Luiz Coronel e Marco Aurélio vasconcellos, voz Marco
Com o violão na garupa, Mauro Moraes, voz Bebeto Alves
um caminho afinal, uma ponta de sol
um piquete de luz, uma pampa rural
uma chuva teimosa, uma pedra de sal
uma tropa de corte, uma sorte, uma dança
um arado, uma canga, um atado de cana
uma junta de bois, uma chuva sem mal


[sairei por aí com o violão na garupa
a alma cheia de gente, meus pertences Guarani
que tempos vida, vivi levando a dor aos bocejos,
dá-me um beijo, um gracejo, sem medo de sair]

uma benção materna, uma graça discreta
uma mágoa sincera, uma rapa de mel
uma rima na rédea, quebrando o chapéu
um tostado coiceiro, uma rês desgarrada
uma mata queimada, uma cara de casa
uma prosa de pala, povoando o papel


uma trova em milonga, uma longa invernada
uma nova moçada, uma outra palavra
um futuro passado, um espaço vazio

uma fala esquisita, uma ideia imprevista
uma volta sem ida, uma arte na mira
uma tarde tranquila, um causo de rio

[mais de Mauro Moraes aqui]

Nenhum comentário: