sábado, 4 de fevereiro de 2012

eixo de ansa boreal

__traço caminhos, ânimo que passa pelo vão da traça, eixos de histórias ao sul do dragão,
sulco de pauta, fluida constelação - rosa dos ventos de minhas asas.

Perlman e Pablo Sarasate,
na Habanera, op21 n°2,
em brilho de constelação boreal - ao noroeste de Hércules, ao sul do dragão__


Nenhum comentário: