sexta-feira, 13 de abril de 2012

lumeeira

asas transparentes, imenso brilho na vibração das cordas,
manhã, e lá está ela,
  rara firmeza e sonoridade,
diáfano caixilho em delicada harmonia, voo clarinar sutil e absoluto.





por grieg,  peer gynt.

Nenhum comentário: