quarta-feira, 30 de novembro de 2011

pairador

parabrisa, pólen,  sopro,  parassóis, sombrinha
                            
Villa-Lobos, Bachianas Brasileiras VI - ária - choro, largo
Orchestre National Radiodiffusion Française, regência Villa-Lobos


terça-feira, 29 de novembro de 2011

pas de deux

como gasto papeles recordándote, como me haces hablar en el silencio
como no te me quitas de las ganas, aunque nadie me ve nunca contigo
y como pasa el tiempo que de pronto son años, sin pasar tú por mi, detenida
te doy una canción si abro una puerta y de las sombras sales tú
te doy una canción de madrugada cuando mas quiero tu luz
te doy una canción cuando apareces el misterio del amor
y si no apareces no me importa, yo te doy una canción
si miro un poco afuera me detengo la ciudad se derrumba y yo cantando
la gente que me odia y que me quiere
no me va ha perdonar que me distraiga
creen que lo digo todo que me juego la vida porque no te conocen ni te sienten
te doy una canción y hago un discurso sobre mi derecho ha hablar
te doy una canción con mis dos manos, con las mismas de matar
te doy una canción y digo patria y sigo hablando para ti
te doy una canción como un disparo, como un libro, una palabra,
una guerrilla,
como doy el amor

Ele passou a vida escrevendo toda a fome. Andarilho das necessidades, versou no horizonte lágrimas que vazavam, respirou o ranger dos portões em cantos e gestos, pisou descalço em cascalhos, andou sobre as próprias mazelas, inflamou janelas e portas ao amanhecer de tons e acordes, e não está no passado, é hoje presente, no dia e na data. Silvio Rodríguez - em tempos zarolhos, o par multivisão da bailarina de Chico Buarque e Edu Lobo, com ele nasci geração e a ele ergo aqui o brinde da verdade.


ojalá que las hojas no te toquen el cuerpo cuando caigan
para que no las puedas convertir en cristal
ojalá que la lluvia deje de ser milagro que baja por tu cuerpo
ojalá que la luna pueda salir sin tí
ojalá que la tierra no te bese los pasos
ojalá se te acabé la mirada constante, la palabra precisa, la sonrisa perfecta
ojalá pase algo que te borre de pronto: una luz cegadora, un disparo de nieve
ojalá por lo menos que me lleve la muerte, para no verte tanto, para no verte siempre
en todos los segundos, en todas las visiones: ojalá que no pueda tocarte ni en canciones
ojalá que la aurora no dé gritos que caigan en mi espalda
ojalá que tu nombre se le olvide a esa voz
ojalá las paredes no retengan tu ruido de camino cansado
ojalá que el deseo se vaya tras de tí, a tu viejo gobierno de difuntos y flores


domingo, 27 de novembro de 2011

transvoo

ladrilhando com pedrinhas de brilhantes
em desenho de música diária, rua minha


Murmuration é o nome dado a um movimento conjunto, uma nuvem, ou um senso de rede, efetuado pelos pássaros chamados Estorninhos. Durante o dia, estes pássaros se dispersam à procura de comida e, no final da tarde, juntam-se num balé aéreo. Acredita-se que fazem isto num sentido de compartilhar informações sobre locais de busca de alimentos, aquecerem-se e protegerem-se de possíveis predadores.

giro lápis meia noite pra ver inteiro sol
brilha, amplio, transvoo, amplia


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

o ré em sol

Educado muito pobremente numa casa miserável do porto de Hamburgo, filho de um contrabaixista em orquestras populares, Johannes Brahms aprende piano com dois bons professores locais. Lê os grandes clássicos e os poetas românticos, mas sobretudo compõe. Aos 14 anos dá o primeiro concerto público com uma de suas composições. Neste período, ganha a vida tocando em tabernas e escrevendo música de cervejaria. E foi numa digressão de concertos que fez amizade com o violinista Joachim, sendo por ele recomendado a Liszt e Schumann, do qual torna-se amigo. Schumann consagra ao jovem compositor um artigo entusiasmado em famosa revista de música de Leipzig - a Neue Zeitschrift für Musik.
Dono de cultura e temperamento puramente germânicos, há na sua obra uma mistura de ternura e peso, de classicismo e romantismo. O interessante é que, diante daquela música do futuro - representada por Liszt e Wagner - Brahms apresenta-se como um tradicionalista;
e, é claro, a sua fidelidade às formas clássicas somada à antipatia pelos Wagnerianos isolaram-no na história do seu tempo. Mas era preciso classificá-lo: encontrou-se a etiqueta fácil de neo-clássico. No entanto, é um pouco contra sua vontade que se tornou porta-estandarte dos meios musicais mais conservadores de Viena. Este clássico, este reacionário, tem apesar de tudo uma alma romântica de Baixo Alemão, alimentado de cantos populares, gosta da ordem e da medida, detesta o estilo empolado, o ornato pomposo, o espetáculo das paixões. Cria um sistema de notação musical para seu próprio uso e afirma:
"inventei os meus melhores lieder de manhã cedo,
enquanto engraxava meus sapatos"

Os Schumann foram os guias de sua carreira e toda a vida manteve a afeição por Clara, submetendo sempre à sua apreciação as composições novas. Durante os dois anos que antecederam a morte de Schumam, Brahms fica em Düsseldorf acompanhando Clara e dedicando-lhe uma amizade que será fielmente alimentada pelos dois até a morte da grande pianista. Por temperamento e por cultura este nórdico pobre, tímido e luterano, não sente nenhuma afinidade em Weimar, onde Liszt o recebe na sua corte, em 1853. A atmosfera falsa onde se desenvolvem os gênios de Liszt e de Wagner só consegue horrorizar um homem que se sente feliz na simples e calorosa hospitalidade dos Schumann. Mesmo a má fala e brusquidão de Brahms são compensadas por profundas qualidades de caráter; nunca cometeu o erro de subestimar Wagner, embora não simpatizasse com sua estética. Sua obra escapa completamente ao neo-classicismo alemão, impondo-se a etiqueta clássica, fazendo dele o terceiro grande B da música erudita, junto com Bach e Beethoven. Sua primeira sinfonia foi apelidade de Décima em alusão ao fato de ser considerado o sucessor de Beethoven. Aqui, o alegro giocoso, 3°movimento do concerto para violino em ré maior, op.77, em solo de Jascha Heifetz - um alegro alegríssimo, digamos assim, por nada menos que autenticidade original.
Sua invenção é suficientemente generosa e pessoal para não parecer, hoje, retrógrada, como o acusavam os seus contemporâneos. Há nele um sentimento de plenitude, de equilíbrio, de boa medida, pela escolha das soluções mais justas, nomeadamente na instrumentação das obras. Ravel, que era uma autoridade suprema nesta matéria, fica maravilhado e afirma:
"A trama sonora de Brahms é pesada e maleável, como devem ser os belos tecidos, falta-lhe transparência mas tem calor. O que acima de tudo o preserva de qualquer secura acadêmica é a generosidade de sua invenção melódica, numa harmonia tradicional, mas riquíssima."
Brahms desenvolve longas e tranquilas frases musicais, de andamento regular, em que é inimitável: a frase que forma a última estrofe da Rapsódia para Vozes de Contralto, coro de homens e orquestra é considerada uma das mais belas melodias da história da música, vale conferir. O certo é que a originalidade de Brahms não reside nas formas nem nas estruturas, mas nas ideias, na simples reconciliação do sonho e da razão, que só em Richard Strauss encontrar-se-á novamente - esta harmoniosa aliança de classicismo e romantismo, de ordem e liberdade, de apolíneo e dionisíaco. Com ele a musicalidade feliz da prosa com exatidão, o presságio de perdas e pedras, o aperto de um parto de perto, a glória das luzes que derramam o sol.


terça-feira, 22 de novembro de 2011

escalinata

o lapidado não necessita litura
lanços de escada a selecionar sensibilidades

Silvio e Mercedes Sosa, iguaria como e com pão e vinho,
pura simplicidade do guardanapo de pano, já nela, clara bóia, vi ela

mi unicornio azul ayer se me perdió
pastando lo dejé y desapareció

cualquier información bien la voy a pagar
las flores que dejó no me han querido hablar


mi unicornio azul ayer se me perdió

no se si se me fue, no se si se extravió

pero no tengo más que un unicornio azul
si alguién sabe de el, le ruego información
cien mil o un millón yo pagaré
mi unicornio azul, se me ha perdido ayer, se fue

mi unicornio y yo hicimos amistad
un poco con amor, un poco con verdad
con su cuerno de añil pescaba una canción
saberla compartir era su vocación

mi unicornio azul ayer se me perdió
y puede parecer acaso una obsesión

pero no tengo mas que un unicornio azul
y aunque tuviera dos, yo solo quiero aquel

cualquier información la pagaré
m
i unicornio azul, se me ha perdido ayer, se fue
espelho, do latim speculu, parte vertical, degrau



terça-feira, 15 de novembro de 2011

sobrescritar

paragens ventilam,  paradouros brilham,  paralelas surgem,  paraísos renascem,
    parâmetros tocam,  remetem à correspondência.


Numero uno: onde alla Cala di Sotto ...piccole - Numero due: onde grandi - Numero tre: vento della scogliera - Numero quattro: vento dei cespugli - Numero cinque: reti tristi di mio padre - Numero sei: campane dell'Addolorata - Numero sette: cielo stellato dell'isola. Bello però, non me n'ero mai accorto che era così bello - Numero otto ...cuore di Pablito.




quarta-feira, 9 de novembro de 2011

ventilabro

 faúlha, venta linha na graúna






 entre laço e nó,  apanho tope.
   o vento, o toquinho.






quinta-feira, 3 de novembro de 2011

amora de amostra

...há um encontro entre as folhas, íntimo,
partilhado,  de leitura ímpar,
saboreio de identidade que não está à vista,
  em fruto silvestre claro e definido.
El sol sueno, Piazzolla por Gidon Kremer